O fenômeno da agenda

A experiência

Quando eu cheguei na França para estudar, eu tive que desbravar um novo fenômeno para mim. Este fenômeno se chama agenda e ela serve para reinar sobre o meu tempo. A missão da agenda é gerenciar o meu cotidiano, me ajudando a ser mais organizada e eficaz. Para mim, estar cercada de pessoas que tomam notas em caderninhos assim que o professor fala alguma coisa foi um choque cultural bastante importante durante as minhas primeiras aulas na Sciences Po.
Curiosa, primeiro perguntei à uma colega: “O que é esse caderninho?” Eu li o espanto no seu olhar e em seguida ela me explicou a função desse pequeno rei do tempo. O que me surpreendeu mais ainda foi quando me disseram que na França, utiliza-se uma agenda desde o primário! Sendo búlgara, eu nunca tinha usado porque não temos essa prática de organizar bem o nosso tempo.
Três anos após o meu encontro com a agenda, agora tenho uma. No entanto eu uso quase unicamente a primeira página com o calnedário do ano. Eu ainda tento me acostumar mas não consigo preenchê-la tanto quanto os meus camaradas. Eu anoto as coisas mais importantes, as outras, guardo na cabeça. Por enquanto, funciona muito bem. Tenho entregado os meus trabalhos respeitando os prazos, mesmo se às vezes, estou no último minuto desse limite. É só a minha maneira de funcionar, eu sou bem mais eficaz quando trabalho sabendo que não tenho mais muito tempo, porque o estresse me ajuda a me concentrar. Eu não posso começar a trabalhar num projeto duas semanas antes, por exemplo.
Campus de Sciences Po Paris, Dijon, França, 2012

Quem conta

Gergana Kiskinova (originária da Bulgária, situado no coração dos Balcãs, na Europa do Leste e União Européia), Cheguei na França após passar o vestibular. Ali, descobri uma outra noção do tempo.

O que você pensa sobre isso?

2018-09-25T01:24:32+00:00